09/03/2010

Da Ginástica à Culinária em meio-tempo

A ginástica é uma matéria não muito apreciada pela maioria dos alunos de Educação Física, especialmente quando não apresentam determinadas competências básicas adquiridas. Nas turmas do 1º Ciclo que lecciono esse facto não se verifica. Os miúdos gostam mesmo de ginástica.

Numa aula recente de Actividade Física e Desportiva do 3º ano constavam as matérias de basquetebol e ginástica. Na instrução do circuito questionei os alunos sobre os elementos gímnicos que o compunham. Os alunos rapidamente identificaram os rolamentos à frente e à retaguarda, a roda, a ponte e o salto ao eixo, contudo instalou-se a dúvida sobre qual seria o último elemento abordado na aula anterior. Após um brevíssimo período de silêncio, uma aluna ergueu subitamente a voz:

- "Ahh, já me lembro!"

- "Ok, então qual é o elemento?"

Com o dedo indicador em riste, a aluna disparou triunfalmente: - "É a cambalhota salteada!"

Da ginástica havíamos passado para um restício de memória de um qualquer "salteado" perdido nos confins dos lobos temporais do seu cerébro. As crianças são mesmo assim: evocam aquilo que está "à mão de semear". Aos colegas passou-lhes completamente ao lado; nem uma ténue reacção. Provavelmente ainda não experienciaram nem ouviram falar de legumes salteados.

E assim continuámos num rol de cambalhotas para a frente, para a retaguarda e saltadas, "salteadas" num mundo ingénuo, onde só as crianças conseguem ser genuinamente engraçadas.

2 comentários:

João Figueira disse...

Num exercício de alongamentos, "o sapo"... também com uma turma do 3º ano... já lá vão dois anos... "Oh Professor, dõem-me as veias!"
Interiormente ilariante... E há muitos mais exemplos! No 1º ano de serviço comecei a listá-los, mas não sei onde está o documento.
Um abraço amigo! ;)

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Tecnico em Informatica. Daienne